Imprensa e adversárias compatriotas exaltam dupla Walsh/May 

Após garantir o tricampeonato olímpico, na última quarta-feira, na Olimpíada de Londres, a dupla Walsh/May foi exaltada pela imprensa americana. Os elogios, contudo, não se limitaram à vitória sobre as compatriotas Jennifer Kessy e April Ross, por 2 sets a 0. O jornal USA Today fez questão de parabenizá-las por superarem a separação momentânea, em 2009 e 2010, por conta do nascimento de dois filhos da Kerry Walsh e de uma lesão no tendão de Aquiles da Misty May-Treanor.

O jornal também citou o fato das americanas estarem invictas, tanto no quesito títulos em participações quanto em jogos. De Atenas 2004 até Londres 2012, foram três Olimpíadas e três ouros. Dos 21 jogos, apenas um set perdido e 21 vitórias.

USA Today fez até uma comparação inglória do aproveitamento de Walsh/May e Michael Phelps em Olimpíadas. De acordo com o jornal, o maior medalhista olímpico de todos os tempos não ganhou ouro em todas as provas em que participou - foram 22 medalhas: 18 ouros, 2 pratas e 2 bronzes. Já as americanas, foram perfeitas.

Para a mãe de dois filhos, Kerry Walsh, a vitória em Londres foi mais "doce", porque o caminho foi mais difícil e cheio de desafios. Misty May-Treanor também recordou os problemas. May comentou que fica "cansada" só de pensar em tudo que tiveram que passar para voltar ao lugar mais alto do pódio.

Ainda ao jornal americano, a dupla compatriota Kessy/Ross fez questão de reverenciar as tricampeãs olimpícas após sentir na pele a força delas. April Ross admitiu que foi "esmagada" pela Walsh/May. Kessy acrescentou ao dizer que elas são a melhor dupla de todos os tempos do vôlei de praia feminino e, por isso, não se sente tão mal por ter ficado com a medalha de prata.

Agora, a cumplicidade entre as duas continuará fora das areias. Misty May-Treanor, 35 anos, decidiu se aposentar para priorizar a família. Já Kerry Walsh, 33 anos, apesar de recentemente ter dado à luz a dois filhos, deve continuar no esporte com uma nova companheira.