Derrotado por Esquiva, britânico lamenta: "bronze não é ouro" 

Famoso na Grã-Bretanha pela participação no Big Brother do Reino Unido, o pugilista Anthony Ogogo não resistiu ao brasileiro Esquiva Falcão e foi derrotado por 16 a 9 na semifinal da categoria dos médios (até 75 kg), ficando com a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos. Decepcionado, o atleta desabafou no Twitter instantes após a luta. 

"Olá a todos. Sentado aqui na sala de teste antidopping amargamente desapontado. Mas quero que todos saibam que dei tudo o que tinha. Sinto muito se não foi o bastante", escreveu.

Apesar de se mostrar abalado com a derrota, o atleta disse estar orgulhoso de representar a equipe britânica. "Não posso descrever o quanto esse suporte significa para mim. Estou verdadeiramente humilhado. Preciso juntar minhas forças e fazer xixi (para o teste), para poder encontrar meus amigos e família. Obrigado. #Bronze - Desculpe, não é ouro"

Com a vitória, Esquiva Falcão conseguiu o feito inédito de representar o Brasil em uma final olímpica no boxe. Antes, em 1968, na Cidade do México, Servílio de Oliveira acabou eliminado na semifinal pelo mexicano Ricardo Delgado e ficou com o bronze. A outra medalha nacional na modalidade também confirmou-se após a queda na semifinal: Adriana Araújo caiu para a russa Sofya Ochigava e subiu no lugar mais baixo do pódio.