"Poliana só quer se esconder e ir embora", diz chefe da delegação 

Após abandonar a prova da maratona aquática dos Jogos Olímpicos de Londres com hipotermia, a brasileira Poliana Okimoto já passa bem. De acordo com o chefe da delegação brasileira Igor Souza, foi recomendado repouso absoluto à atleta. Porém, o dirigente afirmou que o psicológico da brasileira está bastante abalado e que Poliana só quer "se esconder e ir embora".

"Imagine só. Se eu quando vi já quis enfiar minha cabeça no buraco, imagine ela. Ela chorou bastante, está muito chateada. Ela só quer se esconder, ir embora. Mas é o tipo de coisa que acontece. Nunca havia acontecido com ela, mas já aconteceu com outras nadadoras", afirmou Souza.

No fim da quarta volta dos 10 k da maratona, disputada no Hyde Park de Londres, Poliana sentiu-se mal e pediu para sair da competição. Um barco de apoio retirou a brasileira da água e a atleta quase desmaiou. Já em terra firme, Poliana foi retirada de maca, colocada em uma cadeira de rodas e levada ao centro médico onde recebeu oxigênio.

Cerca de uma hora depois a brasileira deixou o Hyde Park sem dar entrevista. Logo após o incidente, membros do COB ligaram para os familiares de Poliana para que ficassem tranquilos, já que a atleta passa bem e deve apenas repousar nos próximos dias.

Apesar do problema durante a Olimpíada, Igor Souza afirmou que está confiante para o futuro de Poliana. "Foram quatro anos de preparo e foi a melhor estrutura que ela recebeu. Ela pode ser campeã do mundo no ano que vem, mas essa Olimpíada passou", minimizou.