EUA repetem 3 a 0, atropelam Coreia e aguardam Brasil na final do vôlei

O time feminino de vôlei dos Estados Unidos não teve grandes empecilhos pela frente para atropelar a equipe da Coreia do Sul e avançar rumo à decisão dos Jogos Olímpicos de Londres da modalidade. Contra a consistente equipe asiática, os EUA repetiram o placar de 3 a 0 - obtido agora em cinco das sete partidas das americanas - e liquidaram a fatura com parciais de 25/20, 25/22 e , e aguardam o confronto entre Brasil e Japão para conhecer o rival da final.

Principal favorita ao ouro na Olimpíada de Londres, a seleção americana enfrentou grandes dificuldades no início do confronto semifinal. Especialistas na defesa, as sul-coreanas dificultaram ao máximo o trabalho do potente ataque rival, comandado pela oposto Destinee Hooker, e levaram o confronto equilibrado até os momentos finais de jogo. O maior poder de decisão dos Estados Unidos fez diferença e a vantagem surgiu depois de um convincente 25 a 20.

O roteiro do segundo set apresentou diversas semelhanças com o da parcial inicial. As sul-coreanas se superaram na já eficiente defesa e equilibraram o duelo até os momentos decisivos, quando, novamente, as americanas apresentaram uma maior capacidade. Com tranquilidade e aproveitando falhas das asiáticas nos contra-ataques, a equipe sacramentou 25 a 22 no placar e abriu dois sets de vantagem na semifinal.

No terceiro set, as americanas repetiram as atuações das duas parciais anteriores e demonstraram muita força ofensiva. Com Destine Hooker e Jordan Larson empolgadas, os EUA enfrentaram resistência das asiáticas, que no fim não conseguiram suportar a pressão e sucumbiram especialmente nos momentos decisivos da etapa. Os Estados Unidos fecharam em 25/22 e seguiram à decisão do vôlei feminino em Londres.