Diogo Silva vence jordaniano e volta a disputar medalha após 8 anos 

Londres - Quarto colocado em Atenas 2004, Diogo Silva terá uma nova oportunidade para disputar uma medalha olímpica. Nesta quinta-feira, o brasileiro venceu o jordaniano Mohammad Abulibdeh por 7 a 5 e garantiu passagem para a semifinal do torneio válido pela categoria até 68 kg e disputado na Olimpíada de Londres.

O semblante tranquilo e focado de Diogo Silva refletiram a postura do brasileiro no combate. Mesmo depois de sofrer 1 a 0 do atleta adversário e receber um golpe nas partes íntimas (que valeu uma punição ao jordaniano), o brasileiro assumiu o controle do combate e começou a pontuar, investindo em contra-ataques. O representante nacional conseguiu abrir 5 a 1 e tranquilizar o combate durante o último round.

A grande vantagem, contudo, diminuiu rapidamente. O jordaniano, segundo a arbitragem, atingiu Diogo Silva com um chute alto, atingindo o competidor nacional na cabeça. Tal ação rendeu três pontos ao atleta, que diminuiu abruptamente a diferença no marcador nos últimos segundos do duelo pelas quartas de final.

Com pouco tempo, o jordaniano buscou uma blitz que revertesse o marcador contra o brasileiro. Bem focado e tranquilo no combate, apesar da pressão final, Diogo Silva respondeu com eficientes contra-ataques e obteve a vitória por 7 a 5, deixando o ambiente de lutas ainda mais confiante para buscar a medalha perdida em Atenas, há oito anos.

"Vou entrar muito forte, já é disputa de medalha, mas vou manter a mesma disciplina e paciência de todas as lutas", garantiu Diogo Silva, que não se mostrou incomodado com a polêmica decisão do árbitro de assinalar o chute alto do jordaniano. "Não me preocupo com isso, independente do placar, vou lutar contra o árbitro, contra torcida, contra os atletas. Hoje luto com qualquer um", discursou o confiante atleta.