Larissa e Juliana querem esquecer derrota nas semifinais 

Larissa e Juliana estiveram muito perto da final com que tanto sonhavam contra as bicampeãs olímpicas americanas May e Walsh. No entanto, a dupla brasileira agora precisará concentrar suas forças na luta por um bronze no vôlei de praia nos Jogos Olímpicos Londres 2012 depois de perder sua semifinal na noite desta terça-feira, 7 de agosto, para outra parceria dos EUA - Ross e Kessy -, por 15/21, 21/19 e 15/12, em 59 minutos. 

Recuperar o equilíbrio emocional será ainda mais importante porque nesta quarta, às 15h (horário de Brasília), Juliana e Larissa decidirão a medalha contra as chinesas Xue e Zhang, as mesmas que em Pequim, há quatro anos, ficaram com o bronze ao derrotar as brasileiras Talita e Renata.

Numa noite em que os céus se abriram sobre Londres, tornando as condições de jogo na arena de Horse Guards Parade bastante traiçoeiras, a parceria brasileira deu a impressão de que confirmaria sem grandes problemas o favoritismo mostrado até então. Em cinco partidas, tinham sido cinco vitórias e nenhum set pertido. E depois de Larissa e Juliana fecharam o primeiro set da semifinal com relativa facilidade, o duelo com May e Walsh na final parecia garantido.

Infelizmente, Ross e Kessy exibiram um poder de reação louvável. Estavam perdendo o segundo set por 14 a 12, mas empataram o jogo com um ponto de saque e um contra-ataque resultante de um rali que levantou o público encharcado pelo temporal. Dois erros de ataque de Larissa deram às americanas uma vantagem de dois pontos (17 a 15) que elas não mais perderam. No tie-break, Ross e Kessy tiveram mais tranquilidade e abriram 9 a 6 em mais um erro de ataque das brasileiras. Larissa e Juliana chegaram a ter um precioso contra-ataque para empatar o jogo no 11 a 10, mas não conseguiram se recuperar.

“As americanas tiveram uma atitude melhor que a nossa, não foi apenas questão de uma ou outra bola. Não conseguimos confirmar em quadra nosso favoritismo e estamos com o coração ferido. Só que amanhã precisamos voltar com tudo para disputar esse bronze”, afirmou Larissa.

Lutando muito para controlar as lágrimas, Juliana lamentou as chances perdidas, mas ressaltou que a parceria tem maturidade para se recompor e enfrentar as chinesas. “Tudo deu certo para as americanas, mas a gente merecia ter ido à final, pois tivemos o segundo set na mão. Estejam certos que vou colocar minha alma na quadra amanhã para tentarmos conquistar o que será o bronze da dignidade. Vai ser uma final para nós e nossa dupla merece sair daqui com uma medalha por tudo o que tem feito’’.