Desentalada, Fabi diz: "detesto a Rússia, voltem para casa tristes" 

A seleção brasileira feminina de vôlei conseguiu, nesta terça-feira, salvar seis match points para bater a antes algoz Rússia por 3 sets a 2, com parciais de 24/26, 25/22, 19/25, 25/22 e 21/19. O duelo ajudou, entre outras coisas, a apagar derrotas passadas para as europeias, como nos próprios Jogos Olímpicos (em 2004, em Atenas) e também em Mundiais. Por isso, Fabi avisou que "desentalou" as adversárias e também as mandou embora para casa "tristes".

"Acho que eu já tinha desentalado a Rússia em 2008, mas depois elas ganharam no Mundial da gente, em 2010. Então acho que desentalou de novo. Com todo o respeito que eu tenho, eu detesto o time da Rússia e quero que elas voltem para casa bastante tristes. Voltem para casa mais cedo, porque eu detesto esse time da Rússia. Detesto", desabafou Fabi, exaltando a forma como a seleção garantiu a vaga na semifinal dos Jogos de Londres nesta terça.

"Acho que foi um jogo digno de uma semifinal, não de quartas de final. Mas Olimpíada é isso aí. Olimpíada às vezes não acontece como a gente gostaria que acontecesse e a gente tem que arrumar um jeito de sair da situação difícil. Acho que o Brasil conseguiu sair de uma situação mais do que difícil, nunca vivi um momento como esse de tamanha dificuldade, de estar quase desclassificada e agora estar entre os quatro. Em uma semifinal mais uma vez. Parabéns ao time que soube sair disso e aguentar uma pressão que é jogar uma edição dos Jogos Olímpicos como campeão".

Fabi lembrou a campanha irregular na primeira fase da Seleção, que viu as russas chegarem com status de favoritas. "A gente procurou forças não sei da onde, a gente saiu de um jogo quase desclassificado e estamos aqui entre os quatro. A Rússia que era primeira do lado de lá perdeu para o quarto colocado. Acho que dá mais garra, mais gana para esse time que joga com uma alegria incrível".

Outra jogadora brasileira que desabafou contra as russas após a partida foi Thaísa, que comemorou a vitória de forma efusiva. "Desengasguei. Teve uma hora que eu peguei ela (Gamova) ali, eu falei que ia pegar. Foi a hora que me soltei mais. É como eu falei, eu posso não ter bloqueado tanto, que acaba que você quer tanto, tanto, que a bola passa um pouco do lado. Mas não teve falta de vontade, estava querendo tanto pegar que acabou que amorteci algumas só, não bloqueei tanto. Por isso que eu disse para Dani (Lins): 'não estou conseguindo bloquear tanto, vem no ataque que eu me garanto e vou rodar a bola'", disse.

Classificada, a seleção brasileira continua na briga para revalidar o ouro olímpico obtido nos Jogos de Pequim, em 2008. Agora, o rival da semifinal será o Japão, que eliminou a China nas quartas.