Fora do pódio dos 100 m com barreira, "virgem" se diz arrasada

A americana Lolo Jones não conseguiu o ouro que tanto sonhava para a Olimpíada de Londres. Nesta terça-feira, no Estádio Olímpico, a atleta terminou a final dos 100 m com barreira na quarta colocação, a um décimo da terceira colocada, a compatriota Kellie Wells. O ouro ficou com a australiana Sally Pearson, que quebrou o recorde olímpico com um tempo de 12s35.

"Não foi o que eu esperava, mas tentei de verdade. Foram muitos anos de luta. Obviamente estou arrasada, mas não sei... estou muito triste agora", lamentou Jones em entrevista ao Terra, logo após o término de sua prova.

A americana, 30 anos, ficou conhecida mundialmente por ter assumido ser virgem. A atleta também é ativa em sua conta do Twitter e já criou algumas polêmicas em publicações. Na última semana, Jones fez comentário destacando a força dos Estados Unidos no tiro, o que alguns no país interpretaram como de mau gosto devido ao ataque cometido em um cinema na cidade de Aurora, que deixou 12 mortos.

Sobre a interferência que sofre na carreira por sua vida pessoal, a americana tenta superar qualquer problema. "Já tive alguns problemas sobre isso. Só tento manter a cabeça fria sobre isso. É difícil, mas acho que quando você supera coisas em sua vida, isso te deixa mais forte e você aprende lições", explicou. "Eu tenho um bom apoio e isso é sempre bom", disse Jones.