Ronald Julião evita desculpas para o último lugar: "não era o dia" 

O atleta brasileiro Ronald Julião não escondeu a decepção com o último lugar obtido na prova de lançamento de disco da Olimpíada de Londres, mas evitou grandes justificativas para o resultado. Negou que tenha ficado nervoso, e simplesmente disse que não conseguiu acertar o movimento, apesar de vir treinando muito bem, e esperar chegar na final.

"Não acertei. Não consegui na hora do giro, não consegui acertar o movimento. Não fiquei tão nervoso. Não sei, não era o dia", afirmou.

Julião queimou dois dos três lançamentos. Acertou apenas o primeiro, no qual o disco chegou a 56,20 m de distância.

"Tentei fazer um lançamento muito forte no primeiro, estava treinando bem, lançando 65 metros toda hora, e queimou. Tentei marcar o segundo, e não acertei. Tentei apostar no terceiro também, mas foi uma droga. Não consegui fazer o que estava treinando", observou.

O brasileiro demonstrou segurança na hora de explicar sua performance em Londres, e apontou para o futuro. Ressaltou ser jovem, e que tem mais duas Olimpíadas pela frente.

"Mas não desisto não, vamos continuar. Vou continuar treinando para melhorar. Era para eu estar nessa final, mas estarei na próxima".