Mano vê Brasil tão desgastado quanto Coreia do Sul 

Em uma rotina de um jogo a cada três dias desde a estreia nos Jogos Olímpicos de Londres, a Seleção Brasileira completa na semifinal contra a Coreia do Sul, na avaliação de Mano Menezes, uma sequência desgastante que impede seus jogadores de estarem 100% fisicamente. Segundo o treinador, o cansaço marcará o duelo desta terça-feira, às 15h45 (de Brasília), no Estádio Old Trafford.

"A menos que tenhamos um super-homem escondido, ninguém mais está 100%. É uma competição dura, com período de três em três dias. Você vais se desgastando, cansando um pouco a cada jogo. Mas não a ponto de me levar mudar por desgaste físico", afirmou.

A Coreia do Sul ainda tem um agravante em relação ao Brasil no aspecto físico. Seu duelo contra a Grã-Bretanha, nas quartas de final, foi decidido apenas nos pênaltis, depois de 30 minutos a mais de prorrogação. Mano, no entanto, não vê o fato como favorável ao Brasil.

"Você tem aspectos positivos e negativos em jogo mais longo, mas quando vai aos pênaltis e vence você fica forte. Já passamos por isso e sabemos como é. Então você apaga muito daquilo que a partida te levou em termos de uma duração maior. Nós também tivemos desgaste porque até 90 minutos o jogo esteve indefinido. Você só vê mesmo quando Brasil e Coreia se enfrentarem para ver quem se recuperou melhor. O resto é subjetivo", disse.

Para amenizar os problemas físicos, Mano Menezes tem comandado apenas treinos leves entre as partidas. Nesta segunda-feira, o treinador fechará 45 minutos da atividade marcada para Manchester com a intenção de ajustar o time para enfrentar a Coreia do Sul. "Se tiver que mudar vai ser por uma ajuste ali e aqui e para ter o melhor do Brasil em campo".

Apesar das palavras de Mano, a tendência é que o Brasil enfrente a Coreia do Sul com o mesmo time que derrotou Honduras: Gabriel; Rafael Silva, Thiago Silva, Juan e Marcelo; Sandro, Rômulo e Oscar; Hulk, Leandro Damião e Neymar.