Fracasso pode ter custado até US$ 2 milhões a jovem ginasta americana 

A americana Jordyn Wieber, que, apesar de ser favorita à medalha de ouro no individual geral da ginástica artística na Olimpíada, não conseguiu se classificar nem para as finais nesta segunda-feira, pode ter perdido até US$ 2 milhões (R$ 4,06 milhões) pelo fracasso olímpico em Londres. É o que afirma o jornal americano USA Today.

O periódico consultou analistas em marketing esportivo que afirmam que a ginasta que vencer o torneio olímpico individual feminino geral pode conseguir de US$ 250 mil (R$ 507,7 mil) a US$ 500 mil (mais de R$ 1 milhão) anualmente nos próximos quatro anos, até os próximos Jogos. Jordyn Wieber ainda competirá na final por equipes nos Jogos, mas não pode mais ser a campeã do individual geral, seu grande objetivo.

Além disso, o USA Today destaca que Wieber é a atual campeã mundial na ginástica e por isso os americanos depositaram muita confiança na conquista do ouro, a ponto de ela ser candidata à futura "namoradinha da América". Agora que fracassou em Londres, o público pode não ser mais "tão simpático" com a ginasta.

O jornal lembra que ela ainda tem chances de medalha porque vai competir com a equipe dos EUA na final por equipes e que ser a líder de um eventual time medalhista de ouro pode ser a única chance dela voltar a "ser uma estrela", já que os Estados Unidos não ganham uma medalha na ginástica por equipes desde os Jogos de Atlanta, em 1996.