Campeão mundial, brasileiro quer melhorar por medalha no salto em distância

Mauro Vinícius da Silva, o Duda, se diz mais preparado e maduro para os Jogos Olímpicos de Londres. O atleta representa o Brasil no salto em distância e ganhou fama por ser primo do pagodeiro Thiaguinho, ex-vocalista do Exaltasamba. Aos 25 anos, na segunda Olimpíada, Duda admite que é preciso melhorar a parte técnica e confessa que faz orações antes de cada competição pedindo que nenhuma lesão possa impedi-lo de fazer o que mais gosta, saltar.

Duda é campeão mundial indoor e acredita que saltando 8,23 m estará entre os cinco primeiros na final. Acima de 8,40 m seria medalha garantida. Para ir atrás dos 17 centímetros, o atleta não trouxe o cavaco e não quis conhecer a cidade. "Preciso estar focadíssimo. Às vezes eu perco um pouco na saída. Melhorando isso, dá pra brigar por medalha", revela sem negar, porém, que se ela vir a comemoração será com samba. Em Pequim, Duda ficou em 26º lugar na classificação geral. A final contava com 12 vagas. O representante brasileiro no salto em distância já quis ser jogador de futebol e chegou, inclusive, a treinar no São Paulo. Desistiu. "O problema é que eu corria mais que a bola, era o famoso caneludo", brinca o atleta que ainda passou pelos 100 m rasos antes de chegar à modalidade do salto.

Duda não falou com o primo famoso desde que chegou a Londres. Ele acredita que Thiaguinho não deva assistir pessoalmente sua participação nos jogos, mas garante que vão se falar antes da sua estreia.