BA: após ação do DEM, propaganda estadual deve ser retirada 

O juiz da 17ª Zona Eleitoral da Bahia Ricardo D¿Ávila concendeu liminar favorável à ação da coligação do candidato ACM Neto (DEM) a prefeito de Salvador, que havia pedido a suspensão de propaganda do Governo de Jaques Wagner (PT). Segundo a coligação do DEM, havia conteúdo subliminar na propaganda governamental que favorecia a candidatura do petista Nelson Pelegrino.

Com a decisão, o Governo Estadual tem o prazo de 48 horas para retirar a propaganda remanescente. O descumprimento acarreta multa diária de R$ 5 mil.

Para o advogado da coligação do DEM, Ademir Ismerin, o subslogan "É de Salvador. É de Todos Nós" tentou burlar a lei e beneficiar o candidato petista com propagandas do Governo Estadual. "A disputa é democrática. Não admitiremos que o governador favoreça seu candidato em detrimento dos outros", opinou o presidente estadual do DEM, José Carlos Aleluia.

O candidato do PT, Nelson Pelegrino, está fazendo uma caminhada na periferia de Salvador - parte de sua agenda para a campanha para este sábado -, e não foi encontrado pelo Terra para comentar o assunto. O Governo do Estado vai entrar com recurso para reverter a decisão.