Ativistas criam site olímpico falso em protesto contra patrocinador 

Um grupo de ativistas ingleses criou uma versão alternativa do site da Olimpíada de Londres, na última quarta-feira, e postou uma notícia falsa em relação à petrolífera BP, patrocinadora do evento. A nota dizia que a empresa havia sido cortada, pelo Comitê Organizador (Locog), da relação dos "parceiros de sustentabilidade" dos Jogos. As informações são do jornal The Telegraph.

Segundo o veículo, a ação renova receios de que movimentos organizados contra a Olimpíada ganhem cada vez mais espaço. No próximo sábado, grupos de ativistas com foco nos Jogos de Londres irão se encontrar no centro da capital inglesa para coordenar estratégias.

A reunião está sendo organizada por um núcleo chamado Counter Olympics Network. Recentemente, esse grupo anunciou em seu site que planeja realizar ações de maior vulto durante os próximos meses e ao longo da competição.

Entre os patrocinadores olímpicos, a Dow Chemical é alvo do maior número de protestos em Londres.

A empresa, responsável pela instalação de um invólucro no Estádio Olímpico, é dona da Union Carbide, companhia responsável pelo desastre de Bophal, na Índia. Vazamentos de gases tóxicos da fábrica causaram a morte de mais de 25 mil pessoas, em 1984.

A patrocinadora olímpica informa que adquiriu a Union Carbide 16 anos após o acidente.

Em 2010, foi preciso mais de 80 dias para a BP tapar um vazamento no poço de Macondo, no Golfo do México, após várias tentativas infrutíferas. O vazamento começou quando a plataforma explodiu e afundou. No acidente, morreram 11 pessoas e foi derramado mais de quatro milhões de barris de petróleo no mar.

O grupo de ativistas que criou o site falso e protestou contra a BP, na última quarta-feira, se autodenomina "Campanha por uma Olimpíada Sustentável".

Em março, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse que não critica a forma como o Comitê Olímpico Internacional (COI) toma suas decisões e espera que os Jogos Olímpicos não sejam utilizados com fins estranhos ao do evento, como políticos.