Um terço dos britânicos se programa para "perder" Olimpíada 

Enquanto a imprensa britânica alardeia a possibilidade de caos no sistema de transporte público, surgimento de pandemias e novas doenças e até racionamentos durante os Jogos Olímpicos de Londres, pelo menos um terço dos britânicos pensa em formas de se afastar do evento. De acordo com pesquisa divulgada pelo jornal Daily Mail, pelo menos 10 milhões de pessoas vão ficar o mais longe possível da Olimpíada meados de agosto.

Dois terços dos britânicos "insatisfeitos" com os efeitos colaterais da Olimpíada devem deixar o país para se espalhar pela Europa, tendo as praias da Espanha como destino mais citado. A razão mais apontada foi escapar dos cerca de meio milhão de turistas que chegarão à cidade para assistir às competições. A excessiva cobertura esportiva na televisão e o fato de não gostar de esportes também são motivos para os britânicos se afastarem dos Jogos.

A pesquisa foi realizada pelo serviço de câmbio Travelex e indicou também que 4 milhões de pessoas vão deixar o Reino Unido cinco dias antes do início do evento - a Olimpíada será disputada entre 27 de julho e 12 de agosto, com a Paraolimpíada sendo realizada na sequência, de 29 de agosto a 9 de setembro.