Trabalho de voluntários equivale a algo celeste, diz responsável pelo setor

O chefe do Setor de Voluntários da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), padre Ramon Nascimento, disse hoje (26), estar satisfeito com o trabalho dos 60 mil voluntários selecionados para a jornada. “A gente está muito feliz. O pessoal tem respondido”, avaliou o padre.

Do total de voluntários que atuam no Rio de Janeiro, 45 mil são da própria capital fluminense, 7,5 mil são de todo o Brasil e o restante de outros países. Segundo o diretor da JMJ, “ser voluntário é ser testemunha do amor e da misericórdia de Deus, pois Ele quer transformar sua vida em um canal de transformação do outro”.

As principais funções dos voluntários consistem em dar atenção aos peregrinos em estações ferroviárias, na rodoviária, nas barcas e nos aeroportos. Cabe ainda aos voluntários auxiliar no cuidado do acolhimento em paróquias e outras instituições da arquidiocese do Rio de Janeiro ou do poder público, que servem para o alojamento de peregrinos.