Polícia Civil aumenta efetivo para atuar em Copacabana durante a JMJ

O esquema de segurança preparado para atender aos peregrinos em Guaratiba, zona oeste do Rio de Janeiro, será empregado na praia de Copacabana. Com 630 policiais a mais do que seria usado no Campus Fidei (Campo da Fé), a Polícia Civil vai manter a equipe de apoio, que terá um perito em criminalística, um legista, um papiloscopista, além de 10 agentes e um delegado.

A delegacia móvel ficará na esquina da avenida Atlântica com a rua Belfort Roxo e terá quatro terminais de atendimento, com um delegado e mais nove policiais, para registrar ocorrências durante o evento. Na 12ª Delegacia Policial, em Copacabana, uma central de flagrantes funcionará até segunda-feira (29). O atendimento aos peregrinos está sendo feito nesta sexta-feira desde as 10h.

Além da delegacia móvel, um contêiner do Instituto Félix Pacheco (IFP) e um do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) vão ficar à disposição de peregrinos na mesma região, prontos para fazerem exames de corpo de delito, toxicológico e reconhecimento de identidade.

Um Núcleo de Atendimento ao Turista Estrangeiro (Nate), contando com agentes bilíngues, estará em operação não apenas em Copacabana, mas em delegacias de outras regiões da cidade do Rio de Janeiro. O núcleo vai atuar em cada delegacia de acordo com o local aonde estiver ocorrendo eventos da Jornada Mundial da Juventude ou de concentração de peregrinos.