Operadoras vão transferir equipamentos de telefonia para Copacabana

Por causa da mudança do local onde ocorrerão a vigília e a Missa de Envio da Jornada Mundial da Juventude, anunciada hoje (25), as operadoras de telefonia móvel vão transferir os equipamentos que tinham sido instalados no Campo da Fé (Campus Fidei), em Guaratiba, para Copacabana.

Por ser um local desabitado, onde não há rede de telefonia móvel, o Campo da Fé tinha recebido uma estrutura nova de telecomunicações, com 18 antenas e dez miniestações rádio-base temporárias, com serviços 2G, 3G e 4G, além de pontos de acesso wi-fi. Com a transferência do local do evento, todo o equipamento será deslocado para Copacabana, que já tinha recebido reforço de infraestrutura com antenas temporárias.

Mesmo com a estrutura reforçada, pode haver dificuldade de comunicações em Copacabana, por causa da grande concentração de pessoas, disse o diretor executivo do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil), Eduardo Levy.

“Na hora em que o papa fizer alguma oração ou uma consagração, obviamente neste momento, muita gente vai tirar fotografia e vai tentar instantaneamente enviar. As pessoas vão conseguir transmitir suas fotografias, porque o sistema está reforçado. Mas uns vão conseguir em um momento, outros alguns minutos depois”, explicou Levy à Agência Brasil.

A instalação dos equipamentos em Copacabana precisa de autorização da prefeitura do Rio de Janeiro, o que, na avaliação de Levy, deve ocorrer rapidamente. “Não podemos fazer nada sem ter uma autorização formal, mas é diferente do dia a dia, tanto pela emergência do que aconteceu como por ser provisório”.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informou que está fiscalizando a utilização do espectro e o sinal das prestadoras de telefonia móvel durante o evento. A Anatel também está presente nos centros de gerência de rede das operadoras para acompanhar o desempenho e tratamento das ocorrências nas redes nestes locais.

Levy disse que, até o momento, as operadoras de telefonia móvel não relataram problemas de comunicações durante a Jornada Mundial da Juventude.