Peregrinos invadem a orla da Praia de Copacabana

Com o início da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) na capital fluminense, milhares de peregrinos estão aproveitando a estadia no Rio para visitar os pontos turísticos mais famosos da cidade, entre eles, a Praia de Copacabana, na Zona Sul da cidade, onde os fiéis se reunirão hoje (23) para a missa oficial de abertura da JMJ, prevista para as 15h. O evento será celebrado pelo arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta, e segundo a prefeitura deve receber cerca de 500 mil pessoas.

Mesmo com o mau tempo na capital carioca, era possível ver peregrinos em Copacabana. Sempre andando em grupos, eles eram facilmente identificados. Em geral, vestiam ou portavam camisetas e bandeiras das lideranças católicas às quais pertencem ou de seus países.

Os fiéis também caminharam pela areia da praia e alguns até arriscaram um mergulho no mar. Eles tiravam fotos enquanto outros rezavam e contemplavam a paisagem. "O Brasil é realmente um país muito bonito. Sempre ouvíamos histórias de outros amigos que já tinham vindo para cá e podemos confirmar agora que se trata de um lugar muito belo. Ainda queremos conhecer outros lugares como o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor que são conhecidos no mundo inteiro", disse o turista norte-americano, Jonathan Tompson, que está na cidade com outros 15 turistas europeus.

Já a peregrina argentina, Maria Villar, que viaja pela quarta vez ao Brasil, disse que não quer apenas conhecer os locais mais turísticos da cidade. "Eu gostaria muito de conhecer outras áreas do Rio de Janeiro como Angra dos Reis e Búzios. Ontem, estive no centro da cidade e achei tudo muito bonito. Apesar da rivalidade no futebol, as pessoas nos receberam com muito carinho. Estamos, todos, muito felizes de poder estar aqui", destacou Maria.

Para a estudante Catarinense, Roberta Campos, que já está no Rio há um mês para a JMJ, a alegria dos cariocas contagia todos os turistas que chegam a cidade. "Algumas pessoas vindas de outros países se impressionam com essa simpatia dos cariocas. É uma população muito calorosa e receptiva, os turistas se sentem em casa. Eu estarei em todos os eventos possíveis da JMJ e espero fazer muitos amigos de várias partes do mundo", disse Roberta.