Começam a chegar os símbolos oficiais da Jornada Mundial da Juventude

O Hospital São Vicente de Paulo, na Tijuca, zona norte da capital fluminense, está a espera dos dois símbolos oficiais da Jornada Mundial da Juventude: a Cruz Sagrada e a imagem de Nossa Senhora, transportados por jovens participantes. Além destes ícones, relíquias do papa João Paulo II virão ao país pela primeira vez.

Os símbolos e relíquias chegarão no dia 6 de julho, e irão percorrer diversos pontos da cidade, como o bairro de Santa Cruz, na zona oeste, e a Catedral Metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro, na região central da cidade. No dia 7, chegam ao Santuário da Medalha Milagrosa para a celebração de uma missa, e de lá seguem em cortejo até o interior do hospital.

A diretora executiva do hospital, irmã Marinete Tibério, explica como será o planejamento para a recepção dos símbolos. “Planejamos dois momentos para este dia: a missa, momento solene de Ação de Graças, para que todos os fiéis possam ter acesso aos símbolos e relíquias, e o encontro dentro do hospital, destinado somente aos pacientes internados”.

Um esquema especial foi montado para receber um público estimado em 2,5 mil pessoas. Há preocupação com a segurança reforçada, mudanças no tráfego e infraestrutura, contando com praça de alimentação e banheiros químicos, além de uma loja, onde fiéis poderão comprar recordações do evento.

A Jornada Mundial da Juventude foi criada por João Paulo II em 1984, e, desde então, percorre os principais pontos católicos de suas cidades-sede, visando a reunião de jovens católicos. O evento promove missas, celebrações, orações e encontros para discutir assuntos que têm relação com a juventude e seus valores.