Leandro Mazzini: Informe JB

Só contra bullying e racismo

No recado que deu ontem  para os cerca de 20 deputados católicos e evangélicos da Frente Parlamentar da Família, no Palácio do Planalto, noticiado em primeira mão pelo blog da coluna, a presidente Dilma Rousseff garantiu ao gurpo que,  de maneira alguma, o material sobre o famigerado Kit Gay será distribuído para a rede pública de ensino. Dilma disse ainda  que qualquer campanha nesse sentido, a partir de agora, deve passar pelo seu crivo. E que sua prioridade é campanhas de combate ao bullying e ao racismo nas escolas.

Balança

Vai mal, muito mal, a situação do ministro Fernando Haddad, do MEC, no Planalto, depois dessas confusões envolvendo o  kit gay e os livros com erros de gramática.

Campanha 2

Conforme noticiou a coluna em primeira mão, há um mês, o governo federal prepara uma campanha forte contra o bullying nas escolas públicas, em todas as mídias, provavelmente para o fim do ano. Só espera o debate da subcomissão ligada ao  assunto, recém-instalada no Senado pela senadora Gleisi Hoffmann.

Troco

Esculachado  pela opinião pública e pelos homossexuais, o federal e militar Jair Bolsonaro, o primeiro a denunciar o material e maior crítico do kit gay foi ao céu ontem. E modesto. “A vitória é da bancada cristã. Eu apenas mantive a chama acesa”.

Detalhe

Bolsonaro não foi convidado para a reunião no Palácio do Planalto.

Memória

Bolsonaro puxou nas notas taquigráficas da Câmara, de depoimento de preposto do MEC em audiência pública, provas de que Haddad  sabia do programa, como reuniões diretas com o grupo GLBT.

No mais

A coluna ressalta que respeita a diversidade sexual e de tudo o que concerne aos direitos humanos. 

Cadê?

Pega de surpresa ontem sobre a queda do kit gay, a bancada simpatizante procurava desesperadamente o líder do GLBT na Câmara, Jean Willys. Ele estava até o fim da tarde incomunicável no Uruguai, em viagem oficial. Mas avisou pelo Twitter: “Vou cobrar explicações ao MEC”.

O socialista

Se dependesse dos oito ex-ministros do Meio Ambiente que visitaram o presidente do Congresso, José Sarney, o relator do Código Florestal no Senado seria Rodrigo Rollemberg (PSB-DF).

... escolhido

Rollemberg, presidente da Comissão de Meio Ambiente no Senado, foi ao gabinete de Sarney e, surpreendido, recebeu a aclamação do grupo.

Dilma é carioca 

A presidente Dilma confirmou para o vice-governador do Rio, Luiz Pezão, visita ao estado na sexta dia 3 de junho. Vai inaugurar uma plataforma da Petrobras em Angra dos Reis, e depois pega o helicóptero para a região serrana, onde lança programa de obras de recuperação das seis cidades atingidas pelas chuvas.

Esse Congresso...

Os deputados perderam a noção do regimento. A base ameaçou com o veto da presidente Dilma caso o projeto  do Código Florestal, tal como está, seja aprovado no Congresso. Mas o artigo 66 da Carta frisa que qualquer  veto presidencial pode ser rejeitado, em sessão conjunta, “pelo voto da maioria absoluta dos deputados e senadores, em  escrutínio secreto”.

Segue

Logo, pelo placar da votação de anteontem na Câmara (410 a favor e 63 contra) eles têm voto de sobra. Só pela Câmara, precisariam de 257 votos. Resta o cenário da votação no Senado. Se tiver a adesão de mais de 40 dos 81 senadores, não vai ser fácil a presidente garantir o seu veto. 

Mudança

Um clima de tristeza tomou conta do gabinete do nobre senador Wilson Santiago (PMDB-PB). Quem por lá passa só vê caixas e mais caixas empilhadas pelas salas e corredores. Sinal de que Cássio Cunha Lima (PSDB) está chegando para seu lugar, com a queda do Ficha Limpa.

Lançamento

O Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio lança hoje, às 18h, em sua sede no Centro do Rio, a publicação produzida em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – O Mercado Formal de Trabalho da Engenharia no Estado do Rio de Janeiro.

Palanque 

O diretor-geral da ANP, Haroldo Lima, está tão saudoso de palanque, dizem os muy amigos, que reinaugurou, com discurso, um auditório da agência no Rio.

Sois rei 

Quem já foi rei não perde a majestade. Ou, no caso de Lula, a pose. Saiu no D.O. da União. O ex-presidente vai palestrar no Caribe e levará oito seguranças cedidos pela União.