Leandro Mazzini: Informe JB

A pré-campanha municipal

A praticamente um ano das convenções que decidem os candidatos às prefeituras, os pré-candidatos já se mobilizam, principalmente os das capitais. A senadora Marta Suplicy (PT-SP) avisou à direção do PT que quer concorrer novamente, com ou sem José Serra (PSDB) como adversário em São Paulo. Em Porto Alegre, além de Manuela D’ávila (PCdoB), a senadora Ana Amélia Lemos (PP) deve se lançar, animada com pesquisas recentes. Com malas prontas de volta para Belém, para dar vaga a Jader Barbalho (PMDB) no Senado, Marinor Brito será o nome do PSOL em Belém. No Rio, o PT vai cobrar a vice de Eduardo Paes (PMDB), que tentará a reeleição. Sem isso, lança Jorge Bittar ou Benedita da Silva.

PTs

Os petistas do Rio estão divididos. O federal Alessandro Molon diz que vai lutar por candidatura própria do partido. Já o federal Edson Santos defende a aliança com o PMDB. Santos e Molon descartam se candidatarem. 

Comadres 

Na terça, em seu apartamento em Brasília, Marta Suplicy reuniu para jantar as senadoras para um papo político. Só deu a capital paulista no cardápio.

Mar brabo

Acionada pelo MPF, a Justiça proibiu a Marinha de fixar limites de idade e altura em dois concursos deste ano. Para engenheiros e para quadros técnicos, o edital exigia idade máxima de 36 anos e limite de altura entre 1,54m e 2m.

Amém!

Agora, acredite, até para capelão havia restrições:  idade de 30 a 40 anos, e faixa de altura entre 1,54m e 2m.  Para o MPF, as exigências são ilegais e discriminatórias.

Sinistra

Pode ser maldade, mas já é consenso na Esplanada. Uma ministra ganhou apelido de Sinistra pelos corredores do prédio. Não entende nada do assunto, dizem os subordinados.

Lupa federal

A Casa Civil do Planalto esboça decreto para acabar com a farra de desvio de verbas na Educação e Saúde, revelou o chefe da CGU, Jorge Hage. O dinheiro não será mais depositado para as prefeituras, e sim em contas de bancos oficiais, com saques controlados por poucas pessoas, que se responsabilizarão pelo repasse.

Lupa federal 2

Atualmente, a transferência é feita para contas nos municípios e movimentada por várias pessoas. A presidente Dilma Rousseff já deu o aval para a mudança. Uma equipe interministerial dá os últimos retoques no decreto.

Terra em transe

Alagoas confirmou sua fama de terra violenta. Em levantamento sobre homicídios com armas no país, promovido pela Confederação Nacional de Municípios, com dados de 2009 do Ministério da Saúde, mostra o estado na posição de líder no ranking, com 83,3% dos assassinatos ligados a armas.

Matança nacional

Em todo o país, a média de utilização das armas em assassinatos foi de 71,2%. Bahia, Paraíba, Rio e Pernambuco acompanham Alagoas, respectivamente com 81,3%, 80,5%, 80,1% e 78,9%.

Cenário triste

Em 2009, 8,5% das vítimas assassinadas no Brasil eram mulheres – quase 40 mil na última década. “Falta um acompanhamento sistemático sobre a violência contra as mulheres”, diz Paulo Ziulkoski, presidente da CNM.

Uniao.jus

A pesquisa apresentada pela FGV sobre o perfil dos processos tramitados e julgados pelo STF revelou que 90% vêm da esfera pública, sendo 87% do Poder Executivo.

Gov.jus

A União, a Caixa e o INSS são responsáveis por mais de 50%, quando se trata de recursos. O estudo analisou 1,2 milhão de processos que chegaram à Corte entre 1988 e 2009.

Rondon na rede

O Projeto Rondon, patrocinado pela Defesa, que envolve a participação voluntária de universitários em ações de integração social Brasil adentro, ganhou um site. É o <www.defesa.gov.br/projetorondon>.

Cruzeiro no cerrado

O Instituto Brasileiro de Infraestrutura Sustentável vai promover o Seminário Mercado de Cruzeiros Marítimos no Brasil, em Brasília, na quarta.