Os casados não querem gastar muito com a data

A estudante de publicidade Elisa Fernandes, de 22 anos, trabalhou em um restaurante americano no Dia de São Valentim, em 2008, e conta que a opção pelo mesmo programa acaba tumultuando o atendimento.

– A fila de espera era de quase duas horas e os casais gastavam mais que no Ano-Novo, no Natal e na final do Superbowl, o futebol americano – conta.

Este ano, os parceiros mais apaixonados ainda pretendem comprar um presente para a pessoa amada gastando, em média, 70 dólares. Os mimos mais citados na pesquisa foram chocolates, lingerie e, obviamente, flores.

Além dos namorados, 60% dos entrevistados não deixarão de comprar lembranci nhas para os familiares, filhos, colegas de trabalho e até para os animais de estimação.

Homens são mais atenciosos Enquanto 49% dos homens fazem planos de presentear a parceira, as mulheres não pretendem fazer este investimento a mais. A brasileira Francine Lemons, que mora há oito anos na Flórida, explica a tradição e defende as mulheres.

– É como se fosse uma convenção social. Os homens gastam para agradar as mulheres, e as mulheres se contentam em ser paparicadas – brinca ela.

Mas a pesquisa encomendada pelo Citibank mostra o contrário. Preocupados com os gastos extras, 53% dos homens afirmaram achar justo dividir a conta do jantar com a parceira.

A pesquisa mostra, ainda, que os namorados são mais gastadores do que os casados.

Enquanto os namorados se dispõem a gastar, em média, 180 dólares, os casados não querem investir mais de 100 dólares na noite romântica.

Aquecimento da economia A Federação Nacional do Varejo (NRF, na sigla em inglês), espera que a data comemorativa movimente cerca de 157 bilhões de dólares este ano, 11% a mais do que em 2010.

Para o presidente da Federação, Matthew Shay, as pessoas estão mais motivadas em gastar, mas com cautela.

– Este é o primeiro Dia de São Valentim, em alguns anos, em que os consumidores estão com uma folguinha financeira.

Muita gente está ansiosa para sair e se divertir.

O professor Mortiet Haskins dá um alerta para os comerciantes: – Apesar de movimentar bastante a economia, eles não devem esperar um crescimento contínuo. Este é um dos feriados mais simbólicos para os americanos e por isso eles investem um pouco mais. MIMOS – Jantares e flores estão entre os campeões de sempre, no ranking dos pr esentes.