Existem 46 armas para cada cem cidadãos suíços

Pelo menos 80 organizações apoiam a votação, entre elas a Associação Médica Suíça, a Stop Suicide (Pare o Suicídio, na tradução literal), grupos religiosos, organizações pelo direito da mulher e o Grupo por uma Suíça sem Exército (GSWA, na sigla em inglês), que tenta banir as Forças Armadas no país há décadas.

Eles argumentam que as leis de regulamentação das armas da Suíça não estão em sincronia com o resto do mundo, e que a restrição ajudará a reduzir suicídios e crimes.

– É hora de mudar. Uma semente foi plantada. Mesmo que não ganhemos, pelo menos faremos as pessoas pensarem no assunto – diz Claude Bonard, um morador de Genebra e funcionário público.

De acordo com a Organização de Saúde Mundial (WHO, na sigla em inglês), em 2007 a taxa de suicídio do país era de 18 habitantes para cada 100 mil, enquanto que, na União Europeia, era de 10 habitantes para cada 100 mil.

O governo afirma que já restringiu as leis das armas ao proibir o armazenamento de munição em casa, diminuir a venda comercial e dar à polícia o poder para confiscá-las.

Alguns oponentes da iniciativa, no entanto, temem um aumento da oferta de armas no mercado negro. Outros, acham que será difícil interpretar a necessidade possuir uma arma em casa, e que isto poderá ferir os valores suíços e o pacto silencioso entre o Estado e os cidadãos.

O advogado Martine Brunschwig Graf, residente de Genebra, é contra o referendo.

– O voto vai além da questão das armas e mostrará se queremos um sociedade baseada na liberdade e na responsabilidade. Temos o direito de ter armas para defender o país. É um sinal de confiança para com os cidadãos. É um assunto de segurança nacional, e não segurança individual – diz.

O Departamento de Justiça estima que haja cerca de dois milhões de armas no país; sendo que 1,1 milhão pertencem ao exército, 600 mil são registradas e 240 mil não têm registro. Uma pesquisa do Instituto de Desenvolvimento Internacional de Genebra (GIIDS, na sigla em inglês), estima que haja 46 armas para cada 100 cidadãos suíços.