Heloisa Tolipan

de um acervo de estilo. Nós não temos nenhum arquivo desse tipo. A capacitação de novos profissionais e a pesquisa são elementos importantíssimos para o desenvolvimento da indústria. E tudo o que é produzido aqui precisa ser divulgado para o resto do mundo”. Paulo Borges destacou que o setor envolve vários ministérios, como o das Relações Exteriores e o da Educação. “Devemos montar mecanismos para a moda ser interdisciplinar dentro dos ministérios”, concordou Ronaldo. A ministra Ana, além de ter ido assistir ao fashion show do estilista mineiro – na cerimônia de posse ela vestiu um look by Fraga que comprou sem se identificar – disse que sua ida à SPFW “passa por esta política da presidente Dilma Rousseff , que quer trabalhar e dar uma atenção especial à moda, ao design e a outros segmentos que não eram considerados cultura”. No bate-papo, Paulo Borges lembrou que, no dia 20 janeiro, conversou durante uma hora e meia com a presidente, em Brasília, acompanhada de seus ministros. Ele foi indagado pelo ministro Antonio Palocci : “Você já havia conversado com algum presidente sobre moda?”. A resposta de Paulo, infelizmente, foi negativa.

Nós, da coluna, estávamos lá, acompanhando este encontro importante para a moda nacional, quando, de repente, chega a senadora e ex-candidata à presidência Marina Silva.

Foi um alvoroço! Ela vestia um lindo cusman, traje típico indígena, que ganhou em uma cerimônia da qual participou para se tornar parente dos índios da tribo Ashaninka – que fica localizada na fronteira do Brasil com o Peru. “Ganhei este traje há 10 anos e nunca usei. Resolvi colocar hoje para homenagear as mulheres indígenas do Brasil”, explicou Marina, que deixou Ronaldo encantado com o corte da peça e com o colar feito por ela mesma, a partir do adorno de um vaso de plantas que ganhou. “Vou te colocar de.