No Fundão, IPPMG dá exemplo de solidariedade

Ideias simples, comunicados rápidos, mobilização instantânea. A facilidade para angariar recursos e material humano foi a aula que a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) deu semana passada.

O Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG), usou a internet para mobilizar mais de 50 pessoas da área de saúde que foram até a Região Serrana na quinta-feira passada realizar atendimentos em áreas afetadas pelas chuvas.

O comboio ainda levou 15 mil kits de anti-parasitário de amplo-espectro, medicamento eficiente no tratamento de doenças ligadas à enchentes e que custa, em média R$ 50.

– Me surpreendi com nosso sucesso – conta Edimilson Migowski, professor e diretor do IPPMG. AJUDA – Alunos e professores da UFRJ se uniram para enviar comboio à Região Serrana. Foco é ajudar crianças pr ejudicadas O material humanos nos hospitais universitários é muito bom, mas também é mal apr oveitado Edimilson Migowski – Nós não divulgamos muito o evento e tive grandes surpresas.

Funcionários da limpeza, ex-médicos do instituto, todos deram um jeito de ajudar.

Migowski também compartilha da ideia de que o material humano das instituições públicas de ensino deveria ser mais valorizado. A missão contou ainda com a ajuda de alunos residentes e enfermeiros, além de voluntário do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho.

– Quando participei das eleições para a direção do IPPGM, escutava pessoas falando da humanização do atendimento. No entanto, os funcionários que tenho aqui são sensacionais. O material humano dos hospitais universitários é muito bom e pouco aproveitado – explica Migowski.

– Na minha opinião, a administração deve ser humanizada, e não o funcionário.

A comoção foi tanta que até voluntários de outros hospitais participaram da missão.

– Fiquei sabendo da convocação pela internet consegui uma folga ajudá-los – conta o médico Normand de Carvalho, que atende na rede privada e no Hospital da Polícia Civil.