Promessa milagrosa

Cremes para reduzir as medidas não funcionam Já as temidas estrias, normalmente aparecem na puberdade, na gravidez ou em quem engorda e emagrece repetidamente. É possível buscar tratamento quando o problema ainda está no começo.

– Cremes à base de ácido retinóico podem reduzir a intensidade das estrias recentes, aquelas que são avermelhadas – explica Sueli Coelho, dermatologista da Universidade Estadual do Rio de Janeiro.

Mas no caso de quem precisa reduzir as medidas, apelar para cremes redutores é perda de tempo e de dinheiro. A analista de sistemas Carla Botelho, 46 anos, que se viu às voltas com o desafio de perder 11 quilos para fazer uma lipoaspiração na barriga, aprendeu a lição.

– Fiquei mais de dois anos comprando tudo o que via no mercado – conta. – Todo creme novo que aparecia eu comprava.

Era na internet, nas lojas de cosméticos, nos spas... tentei até no mercado negro. Cheguei a usar seis cremes ao mesmo tempo.

Com essa brincadeira, gastei quase 5 mil reais e até fiz dívida no cartão de crédito – diz ela, acrescentando que só emagreceu com dieta e exercícios..

– Não há cremes que reduzem a gordura localizada, isso é mito – esclarece o dermatologista Alexandre Filippo.

Cabelos danificados As brasileiras também gostam de tratar dos cabelos, e acabam não sabendo o risco que correm com as populares escovas progressivas. Além de ter formol, substância altamente cancerígena, profissionais do ramo alertam que este tipo de alisamento, por ter muita queratina, pode endurecer os fios e até impermeabilizá-los.

– O cabelo não precisa de tanta queratina, ele sozinho já a produz – afirma o cabelereiro Claudio Espíndola – Além disso, se o cabelo estiver danificado, pode até ficar bonito por alguns dias, mas depois só vai ficar cada vez pior.

O volume de formol liberado pela Anvisa é de 0,2% para as escovas, mas alguns salões misturam quantidades elevadas da substância aos produtos.

– Para se certificar se o produto está adulterado é muito fácil – acrescenta Claudio. – As escovas com a concentração correta de formol não têm cheiro forte e não irritam o couro cabeludo ou a pele.

A falta de profissionalismo foi pivô de um drama na vida da jornalista Camila Marins, 26 anos, que por pouco não ficou careca depois de fazer um relaxamento capilar.

– Depois do relaxamento, cheguei em casa e fui dormir – conta. – Quando acordei, meu travesseiro estava cheio de pus, o couro cabeludo tinha derretido – lembra. – No salão, me indicaram uma pomada de queratina que não adiantou nada.

Corri ao dermatologista, que foi quem resolveu o problema. Fiquei bastante tempo sem poder prender os cabelos, pois corria o risco dos fios caírem por causa do mofo causado pelo relaxamento – conta. Quando acordei, meu travesseiro estava cheio de pus, meu couro cabeludo tinha der retido Camila Marins, jornalista.