Pag. 14 - Lula treina para o ex-presidente perfeito

O ex-presidente merece distinções e a proteção do Estado. É uma baixaria a cata de pulgas O ex-presidente Lula está recuando para o segundo plano em tão surpreendente silêncio, como quem pisa em tapete fofo, que poucos parecem prestar atenção na sua retirada estratégica. Os primeiros passos são os mais difíceis, até porque contrariam o seu temperamento e mancham a imagem da arrogância dos oito anos dos seus dois mandatos.

N ã o s e i e n e m d o u p a l p i t e s s o b re a d u ra ç ã o d e s t a t e mp o ra d a d e b o m s e n s o. Po i s , e l a re p i c a n ã o a p e n a s n a p o s t u ra d e i nve n t o r d a c a nd i d a t u ra d a p re s i d e n t e D i lm a R o u s s e f f m a s n o s e u g ra n d e e l e i t o r. E q u e p o us o u d e g e re n t e d a p re s i d e nt e , i n d i c a n d o a m a i o r i a d o s m i n i s t ro s , ve t a n d o e m p i st o l a d o s p re t e n d e n t e s , s e m o m e n o r c u i d a d o d e s i mu l a r d i s c r i ç ã o. A o c o n t r á r i o, L ul a c u s t o u a c o nve rs a r c o m o e s p e l h o e c a i r e m s i .

M a s a v i ra d a fo i p e r f e i t a e d i s s i mu l a d a . L u l a e a fa m íl i a d e i x a ra m a r i b a l t a , e é c o m o ex p re s i d e n t e q u e s e h o s p e d a c o m a fa m í l i a n o Fo r t e d o s A n d ra d a s , n o G u a r u j á ( S P ) , o n d e d e s f r ut o u d e b reve s f é r i a s n o s o i t o a n o s d e P re s i d ê n c i a . N a d a m a i s j u s t o e c o nve n i e n t e . O ex p re s i d e n t e m e re c e d i st i n ç õ e s e a p ro t e ç ã o d o E st a d o. E , f ra n c a m e n t e , é u m a b a i x a r i a q u e ra s p a n a fa l t a d e e d u c a ç ã o e s t a c a t a d e p u l g a s d a m e d i o c r i d a d e .

O m i n i s t ro d a D e f e s a , N e ls o n Jo b i m , q u e f e z e m a nt eve o c o nv i t e , t o m o u a s p rov i d ê n c i a s e l e m e n t a re s d o a n f i t r i ã o. M a n d a ra m c o m p ra r o s e c a d o r d e c ab el o, a p a re l h o d e DV D e d o i s f e r ro s d e p a s s a r ro u p a . N ad a q u e q u a l q u e r p e s s o a d eve fa z e r q u a n d o c o nv i d a p are n t e s e a m i g o s p a ra a t e m p o ra d a n a c a s a d e p ra i a .

A d e s p e s a f i c o u e m R $ 6 . 7 7 2 , 7 8 , o q u e ch e g a a s e r u m a fo r t u n a . E m a i s R $ 8 m i l c o m s e rv i ç o s d e d e s rat i z a ç ã o, d e s i n s e t i z a ç ã o e d e s c u p i n i z a ç ã o.

O Forte dos Andradas foi frequentado por Lula e sua família em várias temporadas. Sem causar surpresa nem investi gações sobre os gastos com sabonetes e papel higiênico.

Para surpresa de muitos e desagrado de outros tantos, Lula e a família estão se retirando do palco com discrição e compostura. Em silêncio, sem críticas e cutucadas. Difícil é apostar até quando durará a temporada de sumiço e boca calada.

Ora, francamente, o ex-pre sidente é o líder mais popular do mundo, que exagerou nas viagens, nunca despachou um papel, foi de rude arrogância com a oposição e com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, não pode ser crucificado quando sai de cena pisando macio.

Mas é um ex-presidente que tem direito à proteção do governo. São ossos do ofício.

O governo tem o dever de garantir a privacidade do ex-presidente Lula e da sua família. E certamente a presidente Dilma Rousseff, escolhida e eleita por Lula, estará atenta aos deveres do cargo e aos da gratidão.

A imprensa não pode desviar a atenção para bagatelas, quando o Congresso, o pior de todos os tempos, cai na baixaria, com denúncias de corrupção denunciadas da tribuna pelo deputado Fernando Chiarelli (PDT-SP) nos termos mais contundentes: “Quem estiver votando a favor da urgência para aprovar o projeto da legalização dos bingos está levando uma graninha para colocar no bolso. A corrupção está correndo solta aqui. Vamos ver ali, no placar, quem está ganhando dinheiro dos traficantes.

Traficantes, eu vi uns 200 rodando por Brasília”.

N o c a m p e o n a t o d a c o rr u p ç ã o n o C o n g re s s o, o d ep u t a d o S í l v i o C o s t a ( P T B P E ) d e f e n d e t a m b é m a l e g a l i z a ç ã o d o s c a s s i n o s .

A reação no Legislativo à investida da corrupção e do suborno ainda não pode celebrar a vitória. Ao contrário: no primeiro teste do Congresso renovado, ficou claro como a água da fonte, este é o pior de todos os tempos.

Pior do que está, só a próxima se até lá a reação popular não virar o jogo, emparedando os parlamentares com a ocupação do Congresso numa das próximas maracutaias da lista dos lobistas.