Pag. 28 - Amy revelada

A música e o estilo de vida de Amy refletem muito bem a geração de hoje Nick Johnstone O jazz, durante décadas, ficou fora da cena da cultura pop. Amy, no entanto, levou este estilo ao grande público. Você acha que é essa raiva que aproxima a cantora dos fãs, e faz tanto sucesso? – Nós estamos vivendo uma geração muito confessional, com programas de entrevistas, Facebook, Twitter, re a l i t y shows . E Amy Winehouse se encaixa muito nisso. As músicas delas são sinceras, são sobre ela mesma. Tornar seu universo pessoal parte do domínio públi co se encaixa bem na nossa era. A vida de Amy e a sua música são como um espelho, elas são capazes de refletir o que estamos vivendo hoje.

Você acha que, sem seus dramas pessoais, Amy ainda teria tanta inspiração? – Amy Winehouse canta quando tem algo a dizer. E, como muitos artistas, ela se sente mais inspirada quando vive momentos extremos, seja de felicidade ou tristeza. Acho que sua genialidade está na maneira como ela consegue canalizar seus sentimentos para a sua voz, suas letras e suas melodias. Alguns músicos que eu entrevistei para o livro disseram que ela é muito espontânea. Quando a “magia” está lá, ela canta. Senão, nada.