Ex-capitão da seleção belga diz que equipe tem honra de jogar no Maracanã

Quem olhava Georges Grün caminhando no meio da multidão, pensaria se tratar de um simples torcedor belga a caminho do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã, para assistir à partida da seleção de seu país contra a Rússia na manhã de hoje (22). Os pedidos de fotografia de outros torcedores, no entanto, denunciava a presença de um ídolo do futebol da Bélgica.

Zagueiro titular da seleção belga em três copas do mundo, inclusive em 1986, quando a Bélgica conseguiu um quarto lugar (a melhor colocação até hoje), hoje Grün não tinha nenhum privilégio de ex-craque, que também disputou os campeonatos de 1990 e 1994. Teve que caminhar os mais de 600 metros que separam a estação de metrô de São Cristóvão, até o Estádio do Maracanã, como seus compatriotas torcedores.

Em entrevista à Agência Brasil, Grün disse que é uma honra para a seleção belga jogar no Maracanã. “Temos a honra de jogar nesse mítico estádio. Estou confiante de que a Bélgica conseguirá um bom resultado. Nós não somos os favoritos para esta Copa, mas acho que podemos chegar até as quartas ou semi-finais”, disse.

O ex-capitão da seleção acredita que a equipe atual é uma das melhores que a Bélgica já conseguiu reunir. “É a melhor geração da Bélgica em anos”, disse o jogador, que marcou um gol na Copa dos Estados Unidos, na derrota de 3 a 2 para a Alemanha, nas oitavas-de-final.