EUA sancionam dois funcionários turcos por prisão de pastor americano

O governo dos Estados Unidos anunciou nesta quarta-feira a adoção de sanções contra dois ministros da Turquia pela "injusta" detenção do pastor americano Andrew Brunson, acusado de atividades "terroristas".

"Acreditamos que (Brunson) foi vítima de um tratamento injusto e injustificado por parte do governo turco", declarou a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders.

As sanções são contra os ministros Abdulhamit Gul (Justiça) e Suleyman Soylu (Interior).

ahg/rsr/mr