Síria: 36 mulheres e crianças sequestradas pelo EI durante ataques a Sueida

Ao menos 36 mulheres e crianças foram sequestradas pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI) durante o ataque da semana passada na província meridional síria de Sueida, anunciou nesta segunda-feira a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

As mulheres e crianças da comunidade drusa, majoritária na província, foram sequestradas em ataques coordenados executados pelos extremistas no dia 25 de julho e que deixaram mais de 250 mortos, segundo o OSDH.

A ONG e um site de notícias da região, Sueida 24, informaram que 20 mulheres e 16 crianças foram sequestradas.

"Quatro mulheres conseguiram fugir e outras duas faleceram. Provavelmente uma delas foi atingida por tiros e a outra morreu de cansaço", afirmou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

Trinta mulheres e crianças permanecem sequestradas.

O EI não anunciou o sequestro em seus meios de comunicação.

Os recentes ataques suicidas e ações contra localidades em Sueida representam a onda de atentados mais violenta do EI nesta região do sul da Síria desde o início do conflito no país em 2011.

O regime sírio, com o apoio da Rússia, luta desde 19 de julho contra os últimos grupos jihadistas presentes em Deraa, uma região vizinha a Sueida.

lar/bek/tgg/tp/ra/acc/fp