Reino Unido libera maconha terapêutica

O governo do Reino Unido anunciou ontem a legalização do uso terapêutico da cannabis, mas esclareceu que a descriminalização do uso recreativo não está em debate. 

“A medida ajudará pacientes com necessidades médicas específicas, mas não é de forma alguma um primeiro passo em direção à legalização da cannabis recreativa”, disse o ministro do Interior, Sajid Javid.

Recentemente foram noticiados no país vários casos de pessoas doentes que se tratam ilegalmente com produtos derivados da maconha, entre eles dois meninos que sofrem de epilepsia, Alfie Dingley e Billy Caldwell, que consomem óleo de cannabis. 

O ministro explicou que, após uma análise da regulamentação em vigor, o governo decidiu legalizar o uso terapêutico da maconha para “que esteja disponível por prescrição médica”.

Javid havia solicitado a consultoria de dois grupos de especialistas independentes antes de tomar a decisão. “Tornar a cannabis terapêutica acessível com prescrição médica melhorará a vida de pacientes que estão sofrendo em silêncio. Não há nada mais difícil que ver suas famílias sofrerem, por isso tomei a decisão”, disse o ministro por meio do Twitter. 

A maconha, antes classificada como uma droga sem valor terapêutico, mudará de categoria. O Departamento de Assistência Social e Saúde (DHSC) e a Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos Sanitários (MHRA) vão “definir claramente em que consiste um medicamento derivado da cannabis”, de forma que possam ser receitados, explicou o ministério.