'Marchionne era um dos mais brilhantes', diz Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, chamou o ex-CEO da FCA Sergio Marchionne, morto nesta quarta-feira (25), aos 66 anos de idade, de "um dos mais brilhantes e bem sucedidos executivos do setor automotivo desde o legendário Henry Ford".

"Foi uma grande honra para mim conhecer Sergio como presidente dos EUA. Ele amava a indústria automotiva e deu duro por ela. Ele fará muita falta", escreveu o presidente no Twitter. Os dois mantinham boas relações, principalmente após a FCA ter anunciado investimentos bilionários nos Estados Unidos.

Em uma reunião na Casa Branca, Trump chegou a dizer que Marchionne era seu "preferido".