EI reivindica ataque de Toronto

O grupo Estado Islâmico (EI) reivindicou o ataque cometido no domingo, em Toronto, e que deixou dois mortos - anunciou a agência de propaganda do EI nesta quarta-feira (25).

A Amaq, o órgão de propaganda do grupo, indicou que o ataque foi cometido por "um dos soldados do EI", que seguiu "os chamados (do EI) para atingir cidadãos dos países da coalizão" internacional antiextremista.

Uma mulher de 18 anos e uma menina de dez morreram no domingo, e 13 pessoas ficaram feridas em Toronto, no ataque de um homem de 29 anos. Residente da cidade, ele foi identificado como Faisal Husain.

Husain atirou contra a multidão que circulava por uma das ruas mais animadas do bairro grego da cidade e, na sequência, contra vários restaurantes.

A Polícia abriu fogo contra o homem, que fugiu e apareceu morto pouco tempo depois em um beco sem saída.

ah/bek/bpe/tt