Trump pede novamente o fim da investigação do conluio com a Rússia

O presidente Donald Trump reclamou mais uma vez nesta segunda-feira o fim da investigação do procurador especial Robert Mueller sobre um possível conluio entre a Rússia e sua equipe de campanha.

"Uma vergonha para os Estados Unidos", tuitou Trump, evocando as condições pelas quais um de seus ex-conselheiros, Carter Page, foi colocado sob vigilância pelo FBI.

"Deveriam abandonar a caça às bruxas desacreditada de Mueller", acrescentou o presidente dos Estados Unidos, muito criticado durante a última semana por suas palavras consideradas muito conciliadores em relação a a seu colega russo Vladimir Putin.

Mueller, diretor do FBI entre 2001 e 2013 nas administrações de George W. Bush e Barack Obama, investiga se houve conluio entre Moscou e a equipe de campanha de Trump durante as eleições presidenciais de 2016, e também se o chefe de Estado americano é culpado de obstrução da justiça.

Doze agentes da inteligência russa foram detidos recentemente por terem hackeados computadores do Partido Democrata.

Quatro membros do comitê de campanha Trump 2016 estão acusados, mas não por delitos diretamente vinculados a uma possível ligação com Moscou.

O presidente nega as acusações e define tudo como uma "caça às bruxas" contra ele.

jca/leo/dga/dg/cn