ONU pede libertação ou julgamento de crianças palestinas detidas em Israel

O Alto Comissário de Direitos Humanos da ONU, Zeid Ra'ad Al Hussein, pediu nesta segunda-feira a Israel que liberte ou julgue imediatamente as crianças palestinas detidas no país.

A solicitação foi feita durante uma reunião das Nações Unidas sobre os direitos dos palestinos.

No total, "várias centenas de crianças palestinas estão detidas por Israel - algumas sem acusações sob o sistema de 'prisão administrativa', em violação aos direitos fundamentais", informou Zeid Ra'ad Al Hussein.

"Deveria ficar absolutamente claro que o direito internacional apenas permite a detenção de crianças como último recurso". "Que tanto no caso de crianças como de adultos a detenção sem julgar, sobre a base de provas mantidas frequentemente em sigilo, mantendo ordens de prisão indefinidamente renováveis, se contrapõe ao direito internacional, que Israel deve respeitar" e "deve pôr fim a essa prática", apontou o alto comissariado, baseado em Genebra.

O diplomata chamou atenção para o tema durante uma reunião para tratar os últimos atos de violência em Gaza, que terão que ser discutidos também na terça-feira pelo Conselho de Segurança durante uma sessão mensal sobre o Oriente Médio.

Zeid Ra'ad Al Hussein criticou ainda as "prisões e detenções arbitrárias", segundo ele, "de defensores de direitos humanos pelas autoridades israelenses".

prh/vog/lp/jbg/cc