Polícia britânica não garante que não haverá mais casos de Novichok

Não é possível garantir que não surjam mais casos de pessoas expostas ao Novichok, afirmou nesta segunda-feira o chefe da polícia antiterrorista britânica depois da morte de uma mulher em Salisbury envenenada por este agente neurotóxico.

"Simplesmente, não posso oferecer nenhuma garantia", afirmou Neil Basu, recordando, no entanto, que as autoridades sanitárias "destacaram que o perigo para o público em geral é baixo".

A britânica contaminada com o agente neurotóxico Novichok e internada desde sábado em Salisbury (sul da Inglaterra) faleceu na noite de domingo (8).

A polícia britânica iniciou uma investigação por homicídio.

A Scotland Yard explicou que o homem de 45 anos, também contaminado com Novichok, e hospitalizado no sábado em Salisbury continua em estado crítico.

al/zm/cn