Seis membros da Guarda Nacional de Tunes morrem em ataque

Seis membros da Guarda Nacional de Tunes morreram neste domingo em uma operação "terrorista" no noroeste do país, informou o ministério do Interior que revisou o balanço.

Outros três membros dessa força foram feridos. Uma bomba de fabricação caseira estourou na passagem de um carro em que estavam os militares, perto da fronteira com a Argélia, no setor de Ain Sultan (província de Jendouba), indicou o ministério do Interior.

Os extemistas da Al-Qaeda no Magreb Islâmico (AQMI) reivindicaram o ataque.

Um porta-voz do ministério, o general Sofiene al Zaq, classificou o ataque como "terrorista".

O porta-voz acrescentou que os atacantes "dispararam contra as forças de segurança" após a explosão, e que está em curso uma "operação de busca dos terroristas".

O ataque aconteceu em uma das áreas fronteiriças montanhosas onde estão ativos os grupos extremistas Al-Qaeda no Magreb Islâmico (AQMI) e Junb al Jilafa, afiliado ao grupo Estado Islâmico.

"Somos conscientes de que a guerra contra o terrorismo será longa", declarou o ministro do Interior interino, Ghazi Jeribi.

Este é o pior ataque em Tunes nos últimos dos anos.

Tunes enfrenta movimentos extremistas desde a revolução de 2011, responsáveis pela morte de dezenas de soldados e policiais, assim como civis e turistas estrangeiros.

A situação de segurança melhorou bastante, mas o país continua em estado de emergência desde o atentado suicida cometido na capital contra a segurança presidencial em novembro de 2015 no qual 12 agentes morreram.

ayj-cnp/pa/cc