Trump e outros líderes da região felicitam López Obrador

Andrés Manuel López Obrador venceu no domingo a eleição presidencial no México, com mais de 53% dos votos, o que leva a esquerda ao poder na segunda maior economia da América Latina pela primeira vez em sua história recente.

A seguir as reações de alguns líderes da região no Twitter:

- Trump "ansioso para trabalhar"

"Parabéns a Andrés Manuel Lopez Obrador por se tornar o próximo presidente do México. Eu estou muito ansioso para trabalhar com ele. Há muito a ser feito para beneficiar tanto os Estados Unidos quanto o México!", tuitou o presidente americano, Donald Trump.

- Maduro e as "alamedas de soberania"

"Felicito o irmão povo mexicano e seu presidente eleito, @lopezobrador_. Que se abram as amplas alamedas de soberania e amizade de nossos povos. Com ele triunfa a verdade acima da mentira e se renova a esperança da Pátria Grande", escreveu no Twitter o presidente venezuelano Nicolás Maduro.

- Trudeau: "amigos próximos"

"Estamos unidos por objetivos comuns (...) Temos uma relação comercial mutuamente benéfica que o resto do mundo inveja. Nossos esforços comuns para atualizar ao século XXI o Acordo de Livre Comércio da América do Norte são uma prova disto", afirmou o primeiro-ministro canadense Justin Trudeau.

- Morales: "nova página na história"

"Estamos seguros que seu governo escreverá uma nova página na história de dignidade e soberania latino-americana", escreveu o presidente boliviano Evo Morales no Twitter.

- Moreno: "unindo esperanças"

"Felicitações a Andrés Manuel @LopezObrador_ novo presidente do México. Meus melhores augúrios para o irmão povo asteca. Continuaremos estreitando os laços e unindo as esperanças", afirmou o presidente equatoriano, Lenín Moreno.

- Santos: manter as relações

Juan Manuel Santos, presidente da Colômbia em fim de mandato, felicitou López Obrador e pediu a manutenção das "excelentes relações entre nossos dois países".

- Sánchez Cerén: laços de amizade

"Com @lopezobrador_ seguiremos fortalecendo os profundos laços de amizade em função do bem-estar de nossos povos", escreveu o presidente salvadorenho, Salvador Sánchez Cerén.