Suspensas exportações de petróleo do leste da Líbia

A Companhia Nacional Líbia de Petróleo (NOC), baseada em Trípoli, anunciou nesta segunda-feira (2) a suspensão das exportações nos dois portos restantes do leste do país, o que significará uma perda total de 850.000 barris por dia.

Depois dos terminais de Al-Sedra e Ras Lanuf, cujas exportações foram suspensas em 14 de junho, a NOC anunciou, em um comunicado, que pararia a partir desta segunda-feira suas operações nos terminais de Zuetina e de Al-Hariga.

A empresa, fiel ao governo de unidade nacional, anunciou que "o estado de força maior" nesses terminais começará a partir da próxima segunda-feira, às 11h.

Declarado em circunstâncias excepcionais, o "estado de força maior" permite à NOC não assumir suas responsabilidades legais, caso não cumpra uma entrega de petróleo.

Segundo a NOC, as autoridades paralelas líbias, instaladas no leste do país, impediram a entrega de dois carregamentos de petróleo nos portos de Zuetina e de Al-Hariga no fim de semana passado.

Depois de as forças do general Khalifa Haftar, que controla o leste da Líbia, assumirem o controle dos terminais em Ras Lanuf e Al Sedra, sua exploração passou para as mãos das autoridades paralelas.

Os países ocidentais, a ONU e a União Europeia confirmaram "os direitos exclusivos" da NOC para exportar o petróleo da Líbia.

ila/gk/nas/me-eb/es/tt