Papa Francisco aceita a renúncia de outros dois bispos chilenos

O papa Francisco aceitou nesta quinta-feira a renúncia de outros dois bispos chilenos, dando continuidade às sanções à hierarquia da Igreja chilena acusada de encobrir ou ignorar os abusos sexuais de menores.

A Santa Sé anunciou em um comunicado a demissão do bispo Rancagua, Alejandro Goic Karmelid, de 78 anos, e do bispo de Talca, Horacio del Carmen Valenzuela Abarca, de 64.

Todo o episcopado chileno apresentou conjuntamente sua demissão em 18 de maio depois de uma série de encontros com o papa Francisco no Vaticano, um ato inédito na história recente da Igreja católica.

O papa Francisco aceitou recentemente a renúncia de outros três bispos chilenos, o controvertido Juan Barros, a quem defendeu em sua viagem em janeiro ao Chile, e dois bispos de mais de 75 anos que já estavam em idade de se aposentar.

Barros é acusado de encobrir os abusos sexuais do influente sacerdote Fernando Karadima, condenado em 2011 pelo Vaticano a uma vida de oração e penitência depois que a justiça local declarou prescritas as acusações de abuso sexual.

cm/la/pa/ra/cn