Suprema Corte dos EUA impõe derrota aos sindicatos do setor público

A Suprema Corte dos Estados Unidos impôs uma derrota dura golpe nesta quarta-feira aos sindicatos de funcionários do setor público, ao considerar que as contribuições obrigatórias são inconstitucionais.

A decisão foi aprovada por 5 votos contra 4 e representa um golpe letal para a capacidade dos sindicatos do setor público de obter recursos.

O presidente Donald Trump celebrou a decisão no Twitter e não disfarçou o impacto político da determinação judicial.

"É uma enorme perda para o caixa dos democratas", escreveu o republicano.

Com a decisão, o principal tribunal americano confirmou sua tendência conservadora, depois de ficar próximo de uma mudança após a morte do juiz Antonin Scalia em fevereiro de 2016.

O então presidente Barack Obama chegou a indicar o juiz moderado Merrick Garland para ocupar a vaga, mas os republicanos no Senado se negaram a analisar ou votar a nomeação alegando que estavam em um ano eleitoral.

Após a vitória nas eleições de novembro do mesmo ano, Trump nomeou Neil Gorsuch, de apenas 50 anos, uma indicação que manteve a maioria conservadora no tribunal.

Na terça-feira, a Suprema Corte validou um decreto de Trump que veta a entrada no território americano de cidadãos da Coreia do Norte e outros cinco países de maioria muçulmana, assim como de funcionários específicos do governo da Venezuela.

seb-ahg/lda/fp