Atentados deixam 31 mortos na região nordeste da Nigéria

Ao menos 31 pessoas morreram no sábado à noite em dois atentados suicidas executados por supostos integrantes do grupo islamista Boko Haram na região nordeste da Nigéria.

"Aconteceram dois ataques suicidas e explosões em Damboa durante a noite passada. Trinta e uma pessoas morreram e várias ficaram feridas", declarou um integrante de uma milícia local, Babakura Kolo.

Os ataques aconteceram na cidade de Damboa, no estado de Borno, contra uma multidão que celebrava o Eid al Fitr, a festa que marca o fim do Ramadã.

Depois dos atentados, os extremistas atacaram a multidão que seguiu para o local, com granadas.

Os homens-bomba detonaram suas cargas explosivas em dois bairros de Damboa, ataques que mataram seis pessoas, disse Kolo, que está na cidade de Maiduguri, a 80 km do local dos ataques.

"Ninguém precisa nos dizer que leva a assinatura do Boko Haram", completou.

Uma fonte do governo local, que pediu anonimato, confirmou o balanço de vítimas.

Várias pessoas ficaram feridas pelos disparos de foguetes dois minutos depois dos atentados.

No dia 1 de maio, 86 pessoas morreram em dois atentados suicidas contra uma mesquita e um mercado em Mubi, no estado vizinho de Adamawa.

Nos últimos nove anos, a rebelião islamita provocou mais de 20.000 mortes na região, com ataques do nordeste da Nigéria até o Níger, Chade e Camarões. Quase 2,6 milhões de pessoas foram obrigadas a abandonar suas casas na Nigéria.

abu/pa/age/fp