Novo incêndio destrói prédio da Escola de Arte de Glasgow

Um incêndio destruiu a prestigiosa Escola de Arte de Glasgow, em um edifício histórico e considerado a obra-prima do arquiteto Charles Rennie Mackintosh, quatro anos depois de uma tragédia similar no mesmo local.

O incêndio não deixou vítimas e mobilizou mais de 120 oficiais, de acordo com os bombeiros escoceses, que foram alertados sobre as chamas às 23H20 de sexta-feira. As chamas estavam praticamente sob controle neste sábado.

"O fogo se alastrou muito rapidamente e o edifício principal está seriamente danificado", afirmou o vice-comandante dos bombeiros, Peter Heath.

"Os homens fizeram um grande esforço em condições extremamente difíceis", destacou.

A Escola de Arte fica em pleno centro de Glasgow, uma área muito movimentada na sexta-feira à noite. Moradores da região foram obrigados a abandonar suas casas.

O edifício histórico, quase centenário, foi projetado pelo arquiteto Charles Rennie Mackintosh, um dos principais representantes da Art Nouveau, conhecido por suas edificações de traços simples e ângulos retos.

O edifício, conhecido como "Mack", é um dos mais famosos de Glasgow.

A primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, disse estar com o "coração destruído". "Esta é uma situação extremamente grave", declarou no Twitter.

"É uma triste manhã para Glasgow", afirmou, antes de admitir que estava "aliviada" pela tragédia não ter deixado vítimas. Também expressou "total admiração" pelos bombeiros.

"Estamos muito unidos emocionalmente a este edifício", afirmou o vice-comandante dos bombeiros, que citou um "sentimento de perda" para os moradores de Glasgow.

O mesmo prédio já havia sofrido um incêndio em maio de 2014, provocado por um projetor e que destruiu a biblioteca da Escola de Arte.

Testemunhas entrevistadas pela BBC afirmaram que o incêndio desta vez foi "muito pior".

Após o incêndio de 2014, o presidente da Sociedade Real de Arquitetos Britânicos (RIAS), Iain Connelly, chamou o edifício de "tesouro internacional que reflete a genialidade de um de nossos grandes arquitetos".

"Seu valor vai além de Glasgow ou inclusive da Escócia. É uma obra patrimonial de renome mundial e sua influência na arquitetura do século XX é incomensurável".

De acordo com a agência Press Association, o incêndio atingiu um campus vizinho e uma discoteca próxima.

"O 'Mack' estava em reforma desde o incêndio de 2014", afirmou o deputado Paul Sweeney no Twitter.

"O edifício é o mais importante em termos de arquitetura de Glasgow, não podemos perder este edifício", completou o deputado, que se declarou "devastado" com a notícia do incêndio.

"O melhor que podemos esperar é a manutenção da estrutura da fachada e uma reconstrução completa do interior", completou, ao constatar a magnitude dos danos.

A Escola de Arte de Glasgow foi fundada em 1845 e formou artistas contemporâneos muito importantes.

Três ex-alunos da instituição venceram recentemente o prêmio Turner: Simon Starling em 2005, Richard Wright em 2009 e Martin Boyce em 2011.

O emblemático edifício foi construído entre 1897 e 1909.

pau/lr/fp