Ao menos 20 mortos em ataque suicida contra talibãs e civis no Afeganistão

Ao menos 20 pessoas morreram neste sábado quando um homem-bomba detonou a carga explosiva em meio a vários talibãs, integrantes das forças de segurança e civis que celebravam um inédito cessar-fogo, informaram fontes do governo afegão.

Dezesseis pessoas ficaram feridas no ataque, que aconteceu no distrito de Rodat, na província de Nangarhar, leste do país, segundo o porta-voz do governador provincial, Attaullah Khogyani.

O atentado ainda não foi reivindicado, mas uma fonte da segurança afegã afirmou à AFP que o grupo extremista Estado Islâmico (EI) era o responsável.

Trata-se do primeiro ataque desde a entrada em vigor, na sexta-feira, de um cessar-fogo de três dias anunciado pelo Talibã por ocasião do fim do Ramadã.

Por sua vez, as forças do governo declararam um cessar-fogo desde a última terça-feira de oito dias com relação aos talibãs.

O ataque ocorreu pouco antes de o presidente afegão, Ashraf Ghani, anunciar a extensão do cessar-fogo do governo e pedir aos talibãs que fizessem o mesmo.

"Eu anuncio uma prorrogação do cessar-fogo" além da data planejada, declarou ele, afirmando que os detalhes do cessar-fogo seriam divulgados posteriormente.

"Também peço ao Talibã que prolongue seu cessar-fogo", que deveria terminar no domingo.

O fim dos combates resultou, na sexta-feira e neste sábado, em cenas incomuns de confraternização entre o Talibã e as forças de segurança afegãs, que foram vistos se abraçando e tirando fotos.