Trudeau renova popularidade no Canadá graças a ataques de Trump

Os ataques pessoais do presidente americano, Donald Trump, contra Justin Trudeau elevaram a popularidade do primeiro-ministro canadense na opinião pública, segundo duas pesquisas publicadas nesta sexta-feira (15).

Em baixa há mais de um ano, a popularidade de Trudeau subiu 12 pontos em comparação a março, e sua gestão volta a contar com a aprovação da maioria dos canadenses (52%), indicaram duas pesquisas do Instituto Angus Reid.

Estas foram realizadas antes, durante e depois da cúpula do G7 no fim de semana passado em Quebec, após a qual Trump lançou uma feroz crítica no Twitter contra Trudeau, ao julgar de "desonesta" a sua reação aos impostos americanos sobre as importações de aço e alumínio.

Trudeau repetiu na conferência final da cúpula que essas tarifas, impostos em nome da "segurança nacional" dos Estados Unidos, eram "insultantes" diante da história das relações ente os dois países.

O endurecimento do tom de Trudeau, geralmente de consenso, agradou os canadenses (62%), que também estão de acordo (59%) com as medidas de represália anunciadas pelo Canadá.

Entre os pesquisados, 70% são a favor de uma linha dura do Canadá no confronto comercial com seu primeiro sócio econômico.

Contudo, quase dois terços dos canadenses temem que a escalada em curso degenere em uma guerra comercial aberta entre os dois países.

A maioria (51%) vê nas atuais disputas comerciais um sinal de "piora fundamental" nas relações bilaterais.

O partido liberal de Trudeau também se beneficia da renovada popularidade do primeiro-ministro e obtém 36% das intenções de voto, contra 30% em março, quatro pontos à frente dos conservadores.