Resgatados quase 700 migrantes e encontrados quatro corpos em águas espanholas

Os serviços de socorro espanhóis resgataram nesta sexta-feira (15) de manhã quase 700 migrantes e encontraram quatro corpos na costa sul do país, a dois dias da chegada do navio "Aquarius" a Valência (leste) com outros 629 migrantes a bordo.

Segundo um porta-voz do serviço público de Salvamento Marítimo indicou à AFP, os migrantes foram localizados e socorridos na área do Estreito de Gibraltar e no Mar de Alborão, ente Marrocos e Espanha, onde, segundo disse, "há uma visibilidade ruim".

No total, foram resgatados 682 migrantes que iam a bordo de 62 embarcações. Da operação participaram 11 meios marítimos, dois helicópteros e dois aviões, que ainda estão buscando mais embarcações com migrantes na área, detalhou o porta-voz.

Também foram encontrados os corpos de quatro migrantes que morreram em sua tentativa de alcançar o território espanhol.

Os resgates aconteceram quando para este domingo aguardam a chegada ao porto de Valência dos 629 migrantes do navio "Aquarius", negados por Itália e Malta.

As autoridades locais e a Cruz Vermelha estão realizando uma vasta operação para receber esses migrantes, entre os quais há seis grávidas, 123 menores desacompanhados e 11 crianças de menos de cinco anos, indicou a Médicos Sem Fronteiras Espanha.

A Espanha é a terceira via marítima de entrada de migrantes irregulares na União Europeia, atrás de Itália e Grécia.

Ao longo de 2018, mais de 9.300 migrantes em situação irregular chegaram à costa da Espanha, mais que o dobro que no mesmo período de 2017, segundo dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Até 10 de junho, 244 pessoas morreram nesta tentativa, contra 61 no ano passado nas mesmas datas.

avl/eg/cb