Quase 90% dos alemães querem mais expulsões de migrantes ilegais

Quase 90% dos alemães desejam mais agilidade nas expulsões de migrantes em situação irregular, segundo uma pesquisa publicada nesta sexta-feira, em plena revolta da direita conservadora contra a política migratória da chanceler Angela Merkel.

Um total de 86% dos entrevistados querem um processo mais rápido de expulsão dos migrantes que não receberam asilo, de acordo com a pesquisa do canal público ARD.

Além disso, 62% das pessoas interrogadas consideram que os estrangeiros sem documentos que chegam às fronteiras da Alemanha devem ser vetados.

O futuro político de Angela Merkel estava em jogo esta semana com a rebelião da ala mais à direita de seu governo contra a política migratória.

A chanceler enfrenta em particular a posição do ministro do Interior, Horst Seehofer, que deseja expulsar os migrantes que chegam à Alemanha depois de terem sido registrados por outro país na base de dados da UE.

Mas o governo de Angela Merkel, que recebeu mais de um milhão de migrantes em 2015-2016, rejeita a expulsão em nome do direito e dos princípios de solidariedade europeus.

dac/alf/me/acc/fp