Quase a metade dos italianos aprova novo primeiro-ministro

ma pesquisa realizada na Itália revelou que 46% dos eleitores veem o novo primeiro-ministro do país, Giuseppe Conte, de forma positiva. 

A sondagem foi conduzida pelo Instituto Demopolis, após o primeiro discurso do chefe de governo no Senado, na última terça-feira (5). Segundo o levantamento, 29% enxergam Conte de maneira negativa, e 25% acreditam que ainda é muito cedo para avaliar.

Apesar de alto, o índice de satisfação com o primeiro-ministro é um pouco inferior aos 50% dos votos obtidos pelos dois partidos que o apoiam, o antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S) e a nacionalista Liga, nas eleições de 4 de março.    No entanto, o resultado é positivo para um premier que, menos de um mês atrás, era desconhecido por quase toda a população. No dia em que Conte foi indicado pela coalizão M5S-Liga, em 21 de maio, apenas 3% dos italianos o conheciam, número que subiu para 54% uma semana depois e para 81% após sua posse.

Além disso, para 25% dos entrevistados, o governo populista pode durar cinco anos - um fato raro na história republicana da Itália. 40% dos eleitores preveem um período de um a três anos, enquanto 9% acreditam que a aliança entre M5S e Liga não passará de 12 meses.    A pesquisa também questionou os cidadãos sobre quais devem ser as prioridades do novo governo: para 71%, o foco de Conte deve ser a introdução de um salário mínimo por hora, enquanto 64% querem o combate ao dito "negócio da imigração". O levantamento foi realizado entre os dias 5 e 6 de junho e ouviu 1,5 mil pessoas.